BRASIL

Em todo o país, pessoas “furam fila” para serem vacinadas contra a Covid-19

Publicados

em


source
.
Reprodução: ACidade ON

Vacinação está causando polêmica

O Brasil está vivendo uma verdadeira corrida contra o tempo desde que iniciou a imunização contra a Covid-19 , mas há pessoas tentando se beneficiar “trapaceando” a preferência dos grupos prioritários . As informações são do Terra.

E as redes sociais são o palco para os casos, divulgados e comemorados abertamente em cidades da Amazonas, Rio Grande do Norte, Bahia e Sergipe. Mas, agora, o Ministério Público está acompanhando as denúncias , que podem levar a ações penais e acusações de improbidade administrativa.

Amazonas

Em Manaus, médicos recém-formados, que não atuam na linha de frente do combate à Covid-19, compartilharam nas redes sociais o momento em que foram imunizados. Entre eles, David Dallas, filho do deputado estadual Wanderley Dallas (Solidariedade), e as gêmeas Gabrielle e Isabelle Kirk Lins, filhas de um empresário local.

Uma das gêmeas chegou a ser nomeada pela prefeitura na véspera e os outros dois foram contratados no dia da vacinação. Mas eles não ocupam cargos na saúde: atuam como gerentes de projetos.

prefeitura de Manaus cancelou , nesta quinta-feira (21), a campanha de vacinação por um dia para “reformulação”. A prioridade serão os profissionais das unidades de referência, de média e alta complexidade, que tenham contato direto com pacientes com Covid-19.

Leia Também:  Covid-19: Cidade de SP começa a vacinar pessoas a partir de 28 anos hoje

Rio Grande do Norte

Na capital Natal, o Ministério Público estadual investiga denúncias de que funcionários da prefeitura, que não pertecem aos grupos prioritários de vacinação, foram imunizados.

Você viu?

Segundo denúncias apresentadas ao MP, os beneficiados foram funcionários que ocupam cargos comissionados na Secretaria Municipal de Assistência Social. Entre eles está o chefe do setor de informática da secretaria, que compartilhou nas redes sociais o registro do momento em que foi imunizado. 

Em nota oficial, a prefeitura do Natal disse que os funcionários atuam diretamente no combate à doença. Após a repercussão polêmica do caso, a prefeitura disse que vai intensificar a fiscalização e também apurar as denúncias por meio da ouvidoria municipal.

Bahia

O prefeito da cidade de Catádiba, a 700 km de Salvador, Reginaldo Prado (PSD) foi um dos imunizados, mesmo sem ter idade para ser considerado do grupo prioritário. Prado tem 60 anos, mas, de acordo com o plano municipal de vacinação, nesta primeira fase, somente trabalhadores da saúde e idosos com mais de 75 anos poderiam ser vacinados.

Leia Também:  São Paulo reinicia rodízio de veículos nesta segunda-feira; saiba os detalhes

Em nota divulgada à imprensa, a prefeitura informou que ele se enquadra nos critérios de vacinação, já que é hipertenso e diabético. “A intenção foi apenas encorajar aqueles que ainda estão resistentes e questionam a efetividade da vacina “, disseram.

Sergipe

Outro político que se beneficiou foi o prefeito de Itabu, em Sergipe. Júnior de Amintas (DEM), de 46 anos, foi o primeiro a tomar a vacina. A imunização aconteceu na terça-feira (19) e causou revolta dos 5 mil habitantes.

Em comunicado, a Secretaria de Saúde do município explicou que o prefeito foi imunizado para incentivar a população.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Helicóptero de cocaína: MP investigará suposto envolvimento de policial civil

Publicados

em


source
 Aeronave localizada em Poconé-MT está registrada no nome de um policial civil do Distrito Federal
Reprodução

Aeronave localizada em Poconé-MT está registrada no nome de um policial civil do Distrito Federal

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) abriu investigação nesta terça-feira para apurar se um policial civil está envolvido no caso do helicóptero que caiu em Mato Grosso com cerca de 300 kg de cocaína . A aeronave está em nome do papiloscopista Ronney José Barbosa Sampaio.

O helicóptero foi localizado no domingo em uma fazenda em Poconé, no Pantanal mato-grossense. De acordo com o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), a aeronave foi encontrada após a corporação ter sido chamada para dar apoio à Polícia Federal, que já tentava localizar e abordar um helicóptero.

A informação das autoridades policiais era de que a aeronave estaria envolvida em atividades ilícitas de tráfico internacional de drogas. Os agentes encontraram sacos de cocaína dentro do helicóptero. Os entorpecentes foram avaliados em R$ 6,9 milhões.

Violência: Vice-governador de MT é indiciado por agredir a mulher

Leia Também:  RJ: Manifestantes protestam na Avenida Brasil e causam engarrafamento

A aeronave modelo R44, matrícula PT-RMM, estava parcialmente destruída. Segundo o Ciopaer, não havia nenhuma vítima a bordo, nem indícios de pessoas feridas. Até o momento, os tripulantes não foram localizados.

Você viu?

Em entrevista ao G1, Sampaio disse que comprou o helicóptero há um ano mas o recibo da venda foi feito em 25 de maio de 2021. Seguindo a regra da aviação, o registro da negociação deveria ter sido feito até o dia 25 de junho.

Leia:  Mais dois fardos de navio nazista são encontrados em praias de Salvador

– Eu comprei ele [o helicóptero] tem um ano mais ou menos. Mas como eu não tinha dinheiro pra arrumar o documento, eu vendi – disse Ronney.

Mas a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) desmente Sampaio. De acordo com o órgão, o servidor público adquiriu a aeronave em 30 de abril deste ano e, não, em 2020, como informado.


Essa discrepância de versões e o envolvimento de Sampaio com o transporte de drogas serão investigados pelo MPDFT. O Núcleo de Investigação e Controle Externo da Atividade Policial (NCAP) ficou responsável pela apuração.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA