BRASIL

Detran do Ceará lança CNH Popular gratuita; veja os requisitos

Publicados

em


source
Carteira Nacional de Habilitação (CNH)
Reprodução

Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

Durante uma live, o governador Camilo Santana anunciou, nesta quarta-feira (13), lançou oficialmente o Programa Carteira Nacional de Habilitação Popular, conhecido como CNH Popular de 2021. O projeto disponibiliza de 25 mil vagas em todo o estado.

Segundo Santana, os documentos serão entregues até 2022 e lembrou que o programa já habilitou 139 mil pessoas. Neste ano, serão 20 mil carteiras para o interior e outras 5 mil para Fortaleza. 

Quem pode se cadastrar?

  • Pessoas com deficiência;

  • Beneficiários do Programa Bolsa Família;

  • Pessoas Egressas do Sistema Penitenciário;

Como se inscrever?

  • Ir ao site do Detran (www.detran.ce.gov.br), depois clicar em “habilitação” e em “CNH popular”.

    Leia Também

  • Escolher a forma de acesso (primeira habilitação);

  • Informar seu CPF, em seguida confirmar. Depois, aparece um formulário que pedirá dados como contato e profissão.

  • Depois, é preciso anexar os documentos (comprovante de residência, identidade, NIS, CPF). Importante deixar o contato como telefone ou e-mail.

  • Após confirmado o cadastro pelo interessado, uma comissão vai analisar o pedido, e a pessoa pode acompanhar o status de seu pedido pelo próprio site.

  • O interessado vai receber informações sobre a situação do seu cadastro pelo seu e-mail e também no site do Detran. Nele haverá a situação do cadastro com uma tela de acompanhamento.

Leia Também:  Auxílio aluguel para moradores de áreas de risco será R$ 600 em São Paulo

O programa acontece desde 2009 e possibilita o acesso das pessoas de baixa renda, gratuitamente, à obtenção da primeira CNH nas categorias A (moto) ou B (automóvel). O cadastramento só acontece pelo site oficial do Detran.


COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Supermercado do RJ vende cabeça de peixe em bandeja

Publicados

em


source
Carcaça de peixe à venda em mercado do RJ
Reprodução

Carcaça de peixe à venda em mercado do RJ

Uma parte do peixe que costuma ser descartada chamou atenção de cariocas ao aparecer à venda em bandejas no supermercado. Na cidade de Valença, no sul do Rio de Janeiro, está sendo comercializado avulso, sem o corpo do pescado.

A imagem foi compartilhada pela página “Barra Mansa Forte” nas redes sociais. “É a primeira vez que se vê na bandeja uma parte que nem todos consumiam, sendo descartada”, diz o post.

A comercialização da cabeça de peixe é apenas um entre os recentes episódios onde partes que geralmente não eram comercializadas passaram a ocupar as vitrines dos mercados no Brasil, em razão da crise econômica que levou grande parte da população à fome no país.

No Pará, restos de peixe como vísceras, espinhas e cabeça também estão sendo vendidos. O quilo custa R$ 3,90.

Leia Também

Em Santa Catarina, após a repercussão de uma placa cobrando R$ 4 por kg de osso em um mercado, o Procon-SC emitiu uma nota técnica recomendando que os estabelecimentos evitassem a cobrança de ossos destinadas ao consumo humano.


COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA