BRASIL

Com alta de internações, indicadores da Grande SP são compatíveis à fase laranja

Publicados

em


source
Internações têm aumentado no mês de novembro na Grande SP
Gabriel Monteiro

Internações por Covid-19 têm aumentado no mês de novembro na Grande SP

Com aumento expressivo no número de intenações, a região da Grande São Paulo já apresenta indicadores compatíveis coma fase laranja do Plano São Paulo . Na terça-feira da semana passada (17), a região já apresentava indicadores que a colocariam na fase amarela.

A piora foi puxada pelo aumento de internações em todas as seis sub-regiões da Região Metropolitana, e também pelo registro de mais de 40 internações por 100 mil habitantes.

Nesta segunda-feira (23), a Grande São Paulo atingiu 45,16 novas internações para cada 100 mil habitantes. Hoje (24), o número subiu para 45,59, e o indicador ficou pelo segundo dia consecutivo na fase laranja, segundo os dados divulgados no fim da tarde, segundo cálculos da TV Globo com base nos dados oficiais e seguindo as regras de cálculo atuais do plano.

Leia Também:  Dono da Havan, Luciano Hang recebe alta após internação por conta da Covid-19

O Plano São Paulo regulamenta os estágios da quarentena no estado . Na fase amarela, os comércios podem funcionar com e capacidade máxima reduzida. Já na fase laranja, a maior parte dos setores não podem permanecer abertos.

A reclassificação das regiões, porém, só acontecerá na próxima segunda-feira (30), um dia depois da realização do 2º turno das eleições municipais. Desta forma, a Grande São Paulo já está há 46 dias com regras de reabertura da fase verde.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Direita faz carreata por impeachment de Bolsonaro após movimento “de esquerda”

Publicados

em


source
Após carreata da esquerda, direita protesta pedindo impeachment de Bolsonaro
Reprodução

Após carreata da esquerda, direita protesta pedindo impeachment de Bolsonaro

Um dia após a carreata convocada por movimentos de esquerda contra o presidente Jair Bolsonaro , a direita também se uniu para protestar da mesma forma. Separados no impeachment de Dilma Rousseff (PT), hoje os movimentos protestam no mesmo fim de semana com um objetivo comum: o impeachment de Bolsonaro.

Neste sábado (23), Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular, movimentos de esquerda, convocaram e reuniram grande número de manifestantes em carreatas pelo impeachment de Bolsonaro por todo o Brasil. Na manhã do dia seguinte, o Movimento Brasil Livre (MBL) e o Vem Pra Rua se agruparam pedindo o Fora Bolsonaro pelo país.

MBL e Vem Pra Rua foram às ruas em 2015 e 2016 pedindo o impeachment da então presidente Dilma, enquanto a Frente Brasil Popular e o Povo Sem Medo defendiam a petista. Hoje, os grupos seguem com suas richas e diferenças, mas protestam todos contra Bolsonaro .

De acordo com os organizadores, o formato de protestar pelas  carreatas foi escolhido para tentar reduzir o contágio pelo novo coronavírus, evitando aglomerações como protestos nas ruas impossibilitariam.

Leia Também:  Procurado da justiça é pego com bloqueador de sinal em bairro de Várzea Grande

Você viu?

“Estelionato eleitoral, entregou o governo pro centrão, fez aliança com Toffoli, Aras, Kassio, abandonou pautas econômicas, abandonou o combate à corrupção e sabota o combate à pandemia”, escreveu o MBL ao publicar vídeo do protesto contra o presidente na avenida Paulista, neste domingo. Em São Paulo , o ato partiu do estádio do Pacaembu, na zona oeste, por volta das 10h. Outras carreatas aconteceram também fora da capital, segundo os organizadores.

No Rio de Janeiro , a carreata “de direita” começou por volta das 10h30, na Avenida as Américas e, às 10h, em frente ao Monumento Zumbi dos Palmares, no Centro. Os manifestantes foram, de carro, até a Praça da Bandeira antes de retornarem.

Em Cuiabá e em Belém , as manifestações ocorrem mais cedo, por volta das 9h. Em Belo Horizonte , o ato foi marcado para 15h, na Praça do Papa.

Leia Também:  Mais Médicos pretende contratar 72 profissionais para atuar em Manaus

Confira alguns destaques das passeatas deste domingo contra Bolsonaro

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA