AGRONEGÓCIO

Prorrogada a redução do ICMS do milho em grãos em Sergipe

Publicados

em


O benefício que reduz a alíquota do ICMS de milho em grão de 12% para 2% foi prorrogado até 30 de agosto pelo Governo do Estado através do Decreto 40.884. A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe – Faese afirma que o benefício traz competitividade para o produtor de milho sergipano.

Sergipe produziu na última safra 914 mil toneladas de milho. A medida visa fortalecer ainda mais a competitividade da produção e a manutenção dos números positivos. O presidente da Faese, Ivan Sobral, destaca a importância da prorrogação do benefício.

“É de suma importância a manutenção dessa redução de alíquota, pois sabemos o quanto beneficia o produtor sergipano. Os dados mostram que em 2017 a arrecadação foi de R$ 2,3 milhões, enquanto em 2019 após o decreto, este número subiu para R$ 4,1 milhões. A redução tem beneficiado os produtores e também aumentou a arrecadação”, colocou.

Dúvidas
Os produtores rurais podem solicitar orientações sobre os procedimentos necessários para a formalização de produtores e empresas ligadas à comercialização do milho, através do serviço de Plantão Fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda – Sefaz/SE, através dos números (79) 3216-7267 e 3216-7318, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, ou ainda pelo e-mail [email protected] Outras informações também estão disponíveis no site www.sefaz.se.gov.br.

Leia Também:  Senar-MT e Sindicato Rural de Sorriso promovem palestra sobre a valorização social da mulher
Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Publicação aborda perdas na colheita mecanizada de feijão

Publicados

em


A Embrapa Arroz e  Feijão lançou o “Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento 57”, que discute as várias formas de colheita mecanizada do grão, com destaque para a redução de perdas na operação. Intitulada: “Desempenho de ceifadoras, recolhedoras trilhadoras e colhedoras automotrizes na colheita do feijão comum na região do cerrado”, a publicação apresenta resultados de experimentos acerca da colheita mecanizada de cultivares com tipos de plantas distintos e em diferentes regiões produtoras de feijão nas épocas de plantio das águas, da seca e de inverno. O documento é voltado a técnicos, agricultores, estudantes e pesquisadores interessados no tema.

Para acessar a publicação, clique aqui.

Fonte: Embrapa

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Com ATeG Agroindústria, produtora de leite de cabra expande negócio
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA