AGRONEGÓCIO

Novo híbrido de sorgo com alta produtividade de grãos está em oferta para licenciamento

Publicados

em


Um novo híbrido de sorgo granífero desenvolvido pela Embrapa está em oferta pública para licenciamento por produtores de sementes.

O BRS 3318 possui alta produtividade de grãos. Foi testado nos últimos cinco anos em ensaios nacionais, ficando sempre entre os cinco melhores materiais em comparação com híbridos experimentais de empresas privadas. A cultivar é tolerante às principais doenças da cultura do sorgo, resistente ao acamamento, sem tanino, tem boa uniformidade de maturação, boa altura e grão de cor vermelha.

O pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) Cícero Beserra de Menezes destaca diferenciais do BRS 3318. “O novo híbrido tem elevado potencial produtivo de grãos, portanto é recomendado para áreas de alta tecnologia. Além disso, apresenta tolerância a nematoides Pratylenchus brachyurus, com fator de reprodução abaixo de 1. E é tolerante ao alumínio no solo, com bom desempenho em áreas de Cerrado”.

O BRS 3318 é um híbrido simples recomendado para as regiões do Centro-Oeste e Sudeste. A cultivar apresenta uniformidade, ciclo superprecoce, estabilidade de cultivo e tolerância à seca.

Leia Também:  Estudo com bactérias promotoras de crescimento de trigo indica que a interação benéfica é cultivar-dependente e que a inoculação impacta a diversidade da comunidade bacteriana residente na rizosfera

A alta produtividade faz dessa cultivar de sorgo uma alternativa importante para o produtor, especialmente para plantio na safrinha, contribuindo para a oferta sustentável de grãos para a agroindústria de rações.

O edital, publicado no Portal da Embrapa, comunica a abertura de processo seletivo exclusivamente para produtores de sementes de sorgo inscritos no Renasem, com finalidade de celebrar contrato de parceria para validação do sistema de produção de sementes e validação do desempenho agrícola, bem como contrato de licenciamento para produção e comercialização de sementes da cultivar de sorgo granífero BRS 3318.

Serão selecionados até dois produtores de sementes que manifestarem interesse, por correio eletrônico, em conformidade com o previsto no comunicado de seleção. Para participar, os produtores devem enviar mensagem única (e-mail) ao endereço eletrônico [email protected] , até as 18:00 horas do dia 22 de janeiro de 2021. O edital, com todas as informações, pode ser consultado no Portal Embrapa. Para acessar, clique aqui.

Fonte: Embrapa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Cultivo do coco vira possibilidade para produtores de Mato Grosso

Publicados

em


O plantio do coco vem ganhando novas regiões de cultivo. Produtores do Sudeste e Centro-Oeste do país estão explorando a cultura com a finalidade de produção de água de coco. Segundo o instrutor credenciado junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), Rafael Reginato Ávila, o cultivo apresenta um grande potencial de exploração.

 “A cultura apresenta uma grande diversidade nas formas de comercialização. O coco é aproveitado de forma industrial através da extração do óleo utilizado na produção de cosméticos, produtos de limpeza, higiene e medicamentos. In natura com o consumo da água e na utilização no preparo de doces e também para confecção de objetos através de sua casca fibrosa”.

Ávila conta ainda que existem três principais variedades de cultivo. “O produtor pode escolher entre gigante, anã e híbrida. É importante que ele se atente aos critérios específicos como estudo do mercado local, potencial produtivo da área e necessidades do público alvo e também se sua propriedade rural atende as necessidades da cultura como solo, clima e questões hídricas”.

Leia Também:  Produtores rurais atendidos pela ATeG recebem treinamentos de Formação Profissional Rural

O treinamento ofertado pelo Senar-MT em parceria com os sindicatos rurais, possui 40 horas e tem como objetivo ensinar os participantes a fazer o cultivo do coco para consumo, processamento e comercialização, utilizando práticas atuais e de diferentes níveis tecnológicos de produção.

Ingrid Weber, 50, moradora do município de Nobres, aproveitou o curso demandado pelo Sindicato Rural de Rosário Oeste para aprender um pouco mais sobre a cultura. “Além de me interessar bastante pelo cultivo, achei uma boa oportunidade de aprendizado para investir nesse tipo de produção, que ainda falta em nossa cidade”.

A artesã acrescenta que através dos conhecimentos aprendidos no treinamento pretende realizar seu próprio plantio além de repassar as informações para vizinhos e familiares. “Em nosso município necessitamos muito de treinamentos voltados ao cultivo de culturas, até para investirmos mais na agricultura local. Após o treinamento pretendo realizar meu próprio plantio e repassar os aprendizados aos meus filhos e netos. E, caso algum vizinho precise de informações, irei auxiliar também”.

Leia Também:  FRANGO/CEPEA: Poder de compra frente ao farelo é o mais desfavorável desde jul/12
Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA