RONDONÓPOLIS

AGRONEGÓCIO

Manejo da broca-do-fruto do cupuaçuzeiro é tema de curso em área rural de Manaus

Publicados

em

O cultivo do cupuaçuzeiro traz perspectivas de vantagens econômicas para os agricultores, porém enfrenta alguns problemas para a sua expansão e um deles é a praga causada pelo inseto broca-do-fruto (Conotrachelus sp.). Para apresentar informações a fim de auxiliar agricultores e técnicos a enfrentar esse problema, a Embrapa Amazônia Ocidental está realizando o curso Manejo da broca-do-fruto do cupuaçuzeiro, no dia  22 de junho. 

A broca-do-fruto causa danos nos frutos que inviabilizam a comercialização do cupuaçu. O inseto tem grande potencial reprodutivo e tem se alastrado entre os cultivos. O  abandono das áreas afetadas pela praga e a falta de erradicação dos frutos infestados contribui para que o ciclo da praga tenha continuidade. Diante dessa situação, a proposta do curso é levar ao conhecimento dos agricultores as características da praga, as formas de disseminação, os danos causados e o manejo adequado para evitar a infestação.

A programação conta com orientações técnicas sobre a cultura do cupuaçuzeiro, informações para reconhecimento da praga da broca do fruto e os danos causados por ela, assim como medidas de controle para esse problema. O curso é ministrado pelas pesquisadoras da Embrapa Amazônia Ocidental, Ana Maria Santa Rosa Pamplona e Aparecida das Graças Claret de Souza. As atividades acontecem durante manhã e tarde na comunidade do Ramal Rio Branquinho, localizado na rodovia BR 174, km 67 em Manaus, AM.  

Leia Também:  Comissão de Agropecuária aprova PL que institui política de manejo sustentável dos frutos nativos do cerrado

O curso está sendo viabilizado por meio de dois projetos coordenados pela Embrapa Amazônia Ocidental:  Transferência de tecnologia para a melhoria dos sistemas produtivos de agricultores familiares, financiado com recursos de emenda parlamentar do deputado federal José Ricardo Wendling (PT-AM) e o projeto Melhoramento genético do cupuaçuzeiro – fortalecimento da cadeia produtiva para a Amazônia.

O cupuaçuzeiro é uma importante fruteira da região norte, principalmente para a agricultura familiar. Pode ser plantado tanto em monocultivo como em consórcio com culturas anuais e perenes. O fruto pode ter aproveitamento total, com uso da polpa para consumo em sucos ou produtos culinários,  as sementes para a produção do cupulate ou extração de gordura para uso industrial, e a casca para a confecção de artesanatos ou triturada para o uso em compostagem.

Fonte: Embrapa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Dia de campo apresenta tecnologia ILPF com foco na pecuária

Publicados

em

Nesta terça-feira (05/07), produtores, técnicos e estudantes puderam ver de perto como funciona o Sistema Integração Lavoura Pecuária Floresta em uma propriedade. A tecnologia foi apresentada no dia de campo “Importância da ILPF com foco na pecuária para o Leste Maranhense”, realizado na Unidade de Referência Tecnológica (URT) de ILPF na Fazenda Barbosa, em Brejo – MA.

Pesquisadores da Embrapa, técnicos da Fazenda Barbosa e profissionais da Universidade Federal do Maranhão conduziram cinco estações com as seguintes apresentações:  ILPF na Fazenda Barbosa e perspectiva para o Leste Maranhense, Benefícios da pecuária para os sistemas integrados, Manejo e plantio da safrinha de milho e forrageiras, Consórcio milho e forrageiras e a matéria orgânica do solo e a última estação que orientou sobre como viabilizar a pecuária no Leste Maranhense.

O Evento teve como objetivo divulgar os resultados positivos da Fazenda e incentivar a adoção do sistema ILPF entre os agricultores, pecuaristas, profissionais e estudantes da região. O dia de campo é uma realização da Rede ILPF, em parceria com a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), uma instituição alemã.

Leia Também:  Pesquisa desenvolve bioprocessos para a produção de ácidos orgânicos a partir de matérias-primas renováveis

ILPF

A ILPF é uma tecnologia de produção agropecuária com grande potencial de mitigação de emissões de gases de efeito estufa e sequestro de carbono pelo solo e biomassa, além de uma série benefícios socioambientais e econômicos. A implementação dos sistemas ILPF variam de acordo com as características de cada região e propriedade.

Maranhão
No estado do Maranhão, atualmente (safra 2020/2021) são 105.012 ha de área cultivada em sistemas integrados, o que corresponde a 2,19 % da área total, revelando a necessidade de promoção da tecnologia para aumento de área.

Fonte: Embrapa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA