AGRONEGÓCIO

Com organização administrativa, produtora rural reduz custos e melhora lucratividade e qualidade de vida

Publicados

em


.

Recomendações de técnicos do Senar/MS proporcionaram economia de 10% em propriedade de Deodápolis.

Foi a partir da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) em Avicultura do Senar/MS, que a produtora rural Fátima Medeiros, de Deodápolis, conquistou, entre outras melhorias, uma redução de custos de 10% na criação dos animais. Com as recomendações dos técnicos, ela também conseguiu aumentar a lucratividade do negócio e a qualidade de vida de toda a família. Esse é o case de sucesso do “Senar/MS Transformando Vidas” da semana.

“A gente era meio perdido na administração em geral; não tinha muita noção das coisas. Quando o Senar apareceu, tudo foi mudando. Você aprende a administrar o financeiro, melhorar o manejo, controlar a gestão e onde vai gastar”, relata Fátima.

Também houve um bom avanço desenvolvimento nas questões envolvendo o ambiente de trabalho, por meio do Programa Qualidade Agro 5S, oferecido pela ATeG. A capacitação tem como objetivo passar todas as orientações técnicas para que os produtores adotem práticas para a otimização dos espaços da granja, além da limpeza, segurança dos funcionários e organização da propriedade, o que pode resultar na excelência das atividades de manejo.

Leia Também:  Claudia Raia diz que sexo melhora com a idade e fala sobre menopausa

“Fomos aprendendo aos poucos e pegando o jeito. Os consultores do Senar sempre nos orientaram com paciência. Fomos aprendendo a esperar, porque, às vezes, se apavorava. Fazíamos despesas desnecessárias, na hora errada. Com a assistência fomos trabalhando isso, e fazendo planilhas de custo. Muda tudo, até dentro de casa, o que faz diferença no final”, afirma.

Ela reforça que a transformação na propriedade e na vida de todos que estão ligados à ela, com todo o suporte do ATeG, é uma realidade. “Aconteceu, está acontecendo e vai acontecer ainda mais na minha vida. O Senar é uma entidade que não pode acabar nunca. Os cursos oferecidos dão retorno. No meu ponto de vista, o Senar deve ser permanente”, conclui.

Transformando Vidas – Toda sexta-feira, o Sistema Famasul divulga uma reportagem sobre a atuação do Senar/MS e suas transformações no campo. Acesse AQUI e veja outros depoimentos.

Você pode ainda conferir outras reportagens sobre Avicultura nas editorias de ‘Mercado Agropecuário’ e ‘Educação no Campo’, além da live que foi transmitida nesta terça-feira (28).

Leia Também:  Queijaria de Porteirinha (MG) conquista selo do IMA e prova que região tem Queijo Minas Artesanal de qualidade

Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Leandro Abreu

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Novidade: único no Brasil, curso piloto de Mapeamento de Propriedades é realizado no Norte de Minas

Publicados

em


.

Montes Claros recebe esta semana o curso piloto Mapeamento de Propriedades, o primeiro do tipo no Brasil. O treinamento permite um melhor entendimento das propriedades rurais em suas distribuições de áreas e de talhões. Na prática, o mapeamento geográfico vai dar as respostas certas aos produtores sobre quais áreas dão lucro ou prejuízo na propriedade. A iniciativa é do Sistema FAEMG/SENAR/INAES, realizada em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Montes Claros e de Janaúba.

Segundo o instrutor Cleverson Vieira Pires, muitas vezes, calcula-se a produção sem se preocupar com o índice de produtividade. “O mais importante é saber quanto se colheu por área e qual foi o gasto por hectare, pois a área pode estar consumindo muito e dando pouco retorno. Com o mapeamento da propriedade, conseguimos elaborar o cálculo individualizado por hectare e, assim, ter o resultado de lucro, da margem líquida e margem bruta por hectare e por saca, e assim ter índices palpáveis”, explicou.

Novidade: único no Brasil, curso piloto de Mapeamento de Propriedades é realizado no Norte de Minas

Tecnologia para produtividade

Thaíse Ohana Moura Fernandes (foto abaixo) é aluna de doutorado da UFMG em Montes Claros e foi uma das participantes desse piloto. Ela acredita que o curso está sendo muito importante para a sua formação, pois mapeamento é a caracterização da sua área de estudo. “Profissionalmente, quando for trabalhar em campo, também vai ser muito útil, pois é uma ferramenta que pode ser utilizada para ter cada vez mais precisão para aumento da produtividade e, assim, aumentar a lucratividade do produtor e também ganhar tempo na realização dos trabalhos”, avalia. 

Leia Também:  Projeto Monitor do Seguro Rural irá avaliar grupo de oito frutas

O analista técnico de Formação Profissional Rural do SENAR, Luiz Felipe Xavier Carvalho, foi o idealizador do curso. Segundo ele, a tecnologia no meio rural é uma realidade mundial e, no Brasil, um dos maiores produtores de alimentos do mundo, não é diferente. “Esse é o primeiro de outros cursos que estão por vir envolvendo o tema de geotecnologias. As informações georreferenciadas de uma propriedade especificadas em um mapa permitem o produtor ter um gerenciamento mais assertivo, como fazer uma compra de insumos pela área produtiva, descontando as estradas, drenos, árvores e etc. Isto já gera uma economia na hora da aquisição”, afirma.

Novidade: único no Brasil, curso piloto de Mapeamento de Propriedades é realizado no Norte de Minas
Thaíse Ohana Moura Fernandes, aluna do curso

Os estudos são realizados através de programas simples, acessíveis e gratuitos, para que o mapeamento seja feito sem nenhum custo. Assim, pequenos produtores também podem ter acesso à agricultura de precisão de forma prática e imediata.

Pioneirismo

Para o gerente regional do Sistema FAEMG/SENAR/INAES em Montes Claros, Dirceu Martins, o Sistema sai na frente com esse curso. Ele considera um privilégio a escolha da região do Norte de Minas para realização do piloto. “Nessa época de mudanças rápidas no agro, com a agricultura de precisão proporcionando uma produtividade cada vez maior ao setor, mais uma vez o SENAR possibilita aos produtores ter um pacote de treinamentos: Mapeamento de Propriedades, Operação de Drones e Operação de GPS voltados para a agricultura de precisão, trazendo aos técnicos, produtores e a quem atua no setor do agronegócio ferramentas para melhorar a produtividade e a gestão das propriedades rurais”, disse.

Leia Também:  Senar discute oportunidades e desafios para atuação da ATeG

“Esse é o primeiro curso no Brasil de Mapeamento de Propriedades, o que mostra que o Sistema FAEMG/SENAR/INAES está focado em levar ao campo o Sistema de Informação Geográfico – SIG para auxiliar a produção, pois muitas vezes é mais fácil interpretar um mapa que uma planilha”, compara Luiz Felipe Xavier. Além de o aluno conseguir mapear e identificar nos mapas os diferentes talhões, reservas, áreas de preservação ambiental e infraestruturas, ele ainda aprende a fazer o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que é exigido para as propriedades, abrindo espaço para prestação de serviços, acrescenta Luiz Felipe.

Novidade: único no Brasil, curso piloto de Mapeamento de Propriedades é realizado no Norte de Minas
Imagem gerada no mapeamento
Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLÍCIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA