AGRONEGÓCIO

CNA destaca sustentabilidade da produção agropecuária brasileira

Publicados

em


Brasília (27/10/2021) O diretor técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Bruno Lucchi, participou, na quarta (27), da live “Circuito Virtual Agro BB – Sustentabilidade e Agricultura Familiar”, realizada pelo Banco do Brasil.

O debate foi conduzido pelo superintendente do BB no Rio Grande do Sul, Pablo Ricoldy, e contou com a participação do presidente da Fetag (RS), Joel Carlos, do assessor em Agronegócios do BB, Edgar Schnitzler, e os sócios da Granja Kist e Froelich, Edson Caetano e Danieli Andrea.

Em sua apresentação, o diretor técnico da CNA, Bruno Lucchi, afirmou que nos últimos 40 anos o Brasil aumentou a produção de grãos em mais de 400%, ao passo que a área plantada cresceu em torno de 85%.

“É redundante falar que a produção agrícola brasileira é sustentável. Usamos apenas 7,8% do território nacional e 36% da vegetação nativa está dentro das propriedades, sendo cuidada pelos produtores”, disse.

Durante o debate, Bruno citou o Código Florestal Brasileiro (Lei nº 12.651/2012) e seus dispositivos, como o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que vão ajudar o produtor rural a se adequar à legislação.

Leia Também:  Pesquisador da Embrapa destaca investimento em tecnologia e políticas de inclusão para equidade no campo

“Já temos os cadastros, agora precisamos acelerar a análise dos dados. Com o CAR analisado e o Programa de Regularização Ambiental (PRA) elaborado, o produtor rural pode tranquilamente garantir o alimento sustentável que qualquer mercado exige”.

O diretor técnico também falou da importância da regularização fundiária para o país, principalmente para a Amazônia. Segundo ele, a região necessita de políticas de desenvolvimento. “Precisamos dar dignidade e melhores condições de vida à população urbana e rural. É fazer uma força tarefa que não envolve somente comando e controle, e sim implementação da lei, acesso a assistência técnica e crédito rural”.

Para o representante da Confederação, a legislação brasileira é imbatível do ponto de vista ambiental e as práticas sustentáveis já adotadas pelos produtores serão cada vez mais um diferencial na contratação de crédito e no mercado financeiro.

“Temos visto que além do crédito rural oficial, o setor tem acessado o mercado privado através dos títulos do agro, mecanismo importante para diversificação das fontes de financiamento do setor rural”, concluiu Bruno.

Assista a live na íntegra:

Leia Também:  Produtores rurais de São Félix do Araguaia e região ganham espaço adequado para realização de cursos

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Olimpíada Rural 2021 divulga vencedores

Publicados

em


A Olimpíada Rural 2021 chegou ao fim, no dia 3 de dezembro, com a divulgação das cinco equipes vencedoras desta edição. No total, 20 alunos foram premiados. A competição educacional envolve estudantes que participaram dos programas Jovem Agricultor Aprendiz (JAA) e Aprendizagem de Adolescentes e Jovens (AAJ), promovidos pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, com o objetivo de estimular o empreendedorismo e a inovação entre jovens do meio rural, além de prepará-los para o mercado de trabalho. A exemplo do ano passado, em razão da pandemia do novo coronavírus, esta edição da Olimpíada Rural transcorreu de forma online. No total, 75 alunos divididos em 15 equipes participaram da disputa.

“A Olimpíada Rural ressalta a ênfase do Sistema FAEP/SENAR-PR na formação de jovens, não só preparando para o mercado de trabalho, mas, principalmente, formando cidadãos melhores”, disse o presidente da entidade, Ágide Meneguette.

Veja os vencedores da Olimpíada Rural 2021

Como prêmio, os integrantes da equipe campeão ganharam uma medalha e um celular Motorola G9. Os outros premiados receberam uma caixa de som JLB (os segundos colocados), uma smart TV LG (terceiros lugares), um smartwatch (quartos lugares) e um headphone (quintos colocados).

Leia Também:  Ex-aluno do JAA assume produção de leite em Cafezal do Sul

Os vencedores foram definidos por uma banca examinadora formada por técnicos do Sistema FAEP/SENAR-PR, que avaliaram um estudo de caso elaborado por cada equipe. Os alunos se debruçaram sobre situações e problemas reais que ocorrem em uma propriedade rural e propuseram soluções, aplicando os conhecimentos adquiridos ao longo dos programas JAA e AAJ.

“As reuniões entre os alunos e as interações ocorreram todas de forma virtual, com supervisão de um supervisor do SENAR-PR. Os estudos de caso foram postados pelas equipes no meio virtual, para que a banca pudesse fazer a avaliação. Ou seja, tudo de forma remota”, disse Regiane Hornung, técnica do Departamento de Planejamento e Controle (DEPC) do Sistema FAEP/SENAR-PR.

Programas

O programa JAA traz conhecimentos e competências que acompanham os alunos por toda a vida, como como comunicação, liderança, trabalho em equipe e cidadania. Na segunda fase, os participantes frequentam módulos específicos, voltados a uma atividade rural: pecuária leiteira, fruticultura, mecanização, agricultura orgânica, olericultura ou cana-de-açúcar.

O AAJ, por sua vez, as aulas são destinadas à prática profissional, aprofundando conhecimentos na atividade escolhida pelo aluno. O programa é dividido em três fases: Núcleo Básico, no qual os jovens desenvolvem competências comportamentais (gestão de pessoas, comunicação, liderança, cidadania, entre outros); Núcleo Específico, em que são abordados os conteúdos voltados à atividade profissional que vão desenvolver; e Prática Profissional, que ocorre nas oficinas das usinas, no caso das empresas do grupo Santa Terezinha.

Leia Também:  Carlos Viana destaca posicionamento do Brasil sobre a Palestina
Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA