AGRONEGÓCIO

CNA apresenta relatório da Aliança Agroeconômica com dados do Centro-Oeste

Publicados

em


Brasília (13/10/2021) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) promoveu a live “Custos e Preços no Agro: 3º relatório trimestral da Aliança Agroeconômica do Centro-Oeste”, na quarta (13).

O debate foi moderado pelo assessor técnico na CNA, Thiago Rodrigues, e contou com a participação do gerente técnico do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), José Pádua; da coordenadora de Desenvolvimento Regional no Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Vanessa Gasch; e do coordenador técnico do Instituto para Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), Alexandro Santos.

“São informações focadas na região que tem a maior pujança em relação ao mercado agropecuário brasileiro. O objetivo é oferecer uma didática para que o produtor consiga se basear na hora de tomar decisões, assim como instituições e consultorias do setor”, afirmou Thiago Rodrigues.

O relatório apresenta o balanço das exportações do complexo soja, milho, algodão e carne bovina no terceiro trimestre de 2021. Além disso, traz um panorama sobre a produção de etanol de milho.

Leia Também:  Redução na mortalidade infantil estanca e Brasil apresenta 'meia década perdida'

Outro destaque são os principais resultados do Projeto Campo Futuro (CNA/Senar) nas atividades de pecuária de corte, pecuária leiteira, piscicultura, cana-de-açúcar, soja, milho 2ª safra e algodão, nas praças pesquisadas na região, em 2021.

O documento levanta, ainda, estatísticas microrregionais do Centro-Oeste, dados sobre o mercado de algodão e cana-de-açúcar e produção de carne bovina e abate, assim como preços dos principais produtos agropecuários e de frete.

Aliança Agroeconômica – Formado em 2018 a partir de uma cooperação técnica entre a CNA, a Famasul, o Imea e Ifag, o grupo tem como objetivo integrar ações de pesquisas e estudos no Sistema CNA/Senar relacionadas ao setor agropecuário.

Clique aqui para acessar o relatório.

Leia mais sobre o assunto:

Aliança Agroeconômica divulga relatório do 2º trimestre de 2021

CNA divulga relatório da Aliança Agroeconômica do Centro-Oeste

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Wenderson Araujo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Agropecuária cria 195 mil empregos de janeiro a setembro

Publicados

em


Brasília (27/10/2021) – A agropecuária gerou, de janeiro a setembro deste ano, saldo positivo de 194.990 novos postos de trabalho, 8% do total de empregos com carteira assinada no país (2.559.594). É o que mostra o Comunicado Técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que analisou os dados do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho.

No Comunicado, a CNA ressalta que a agropecuária manteve o ritmo de criação de empregos em relação ao acumulado de janeiro a setembro do ano passado, quando gerou 104.410 novas vagas, enquanto setores como serviços e comércio, nos nove primeiros meses de 2020, acumulavam perda de 382.242 e 307.444 postos, respectivamente.

Em setembro, a agropecuária registou criação líquida de 9.084 vagas, com destaque para a região Nordeste, que gerou 11.059 empregos. O Norte e o Centro-Oeste também tiveram saldo positivo de 1.075 e 466 vagas, respectivamente. Por outro lado, houve fechamento de empregos nas regiões Sul (-39) e Sudeste (-3.477).

Pernambuco foi o estado com maior geração de empregos no setor, com criação de 5.957 novas vagas, seguido por Rio Grande do Norte (1.634), Sergipe (1.589) e Alagoas (1.105). Em dez unidades da federação, houve saldo negativo, sendo os principais: Minas Gerais (-2.361), São Paulo (-881), Maranhão (-638) e Paraná (-446).

Leia Também:  Prosa Rural - BRS Tainá: nova variedade de uva branca para o Semiárido

Entre as atividades agropecuárias, as que mais contribuíram para a criação de novas vagas em setembro foram o cultivo de cana-de-açúcar (4.896), cultivo de soja (2.857), cultivo de uva (2.567), criação de bovinos para corte (1.283) e cultivo de melão (1.175).

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA