AGRONEGÓCIO

CAFÉ/CEPEA: Exportações da safra 2020/21 são as maiores da história

Publicados

em


Cepea, 21/7/2021 – As exportações brasileiras de café na temporada 20/21 atingiram um novo recorde, somando 45,59 milhões de sacas de 60 quilos (grão verde, torrado e solúvel entre jul/20 e jun/21, o maior volume de toda a série histórica do Cecafé, iniciada em 1990, e 13,3% acima do embarcado na temporada 19/20. Até então, a maior quantidade embarcada pelo Brasil, de 41,4 milhões de sacas, havia sido registrada em 18/19. Segundo pesquisadores do Cepea, o recorde esteve atrelado especialmente à alta produção na safra 20/21 e ao dólar elevado frente ao Real, combinação que, além de estimular produtores a exportar, também eleva a competitividade do café brasileiro no mercado internacional. No Brasil, os preços do arábica e do robusta avançaram nos últimos dias, impulsionados pelas valorizações externas de ambas as variedades, o que, por sua vez, ocorreu devido às perspectivas de menor produção em 21/22 e da chegada de uma frente fria significativa nas regiões cafeeiras no último fim de semana. Para o arábica, a alta foi mais expressiva na sexta-feira, 16, quando o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, posto na capital paulista, teve ganho de 40,74 Reais/sc no dia, fechando a R$ 875,45/sc. O cenário mais positivo atraiu um bom número de vendedores ao mercado, permitindo o fechamento de negócios. Nessa terça-feira, 20, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, posto na capital paulista, fechou a R$ 902,64/sc, forte alta de 7,8% frente à terça anterior, 13. Para o robusta, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 peneira 13 acima fechou a R$ 549,48/sc, avanço de 5,5% frente ao dia 13. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  Consórcio de bactérias tem potencial de aumentar em até 30% a produtividade do arroz
Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Webinar abordará a cultura do sorgo no Brasil

Publicados

em


A KWS Sementes realiza um webinar sobre a cultura do sorgo no Brasil, dia 4 de agosto, às 19h. O evento conta com o apoio da Associação de Produtores de Leite (Abraleite), da Embrapa Milho e Sorgo, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater Minas), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Sistema Faemg) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“O objetivo do nosso webinar será́ levar informações técnicas de relevância que possam contribuir com os agricultores no processo de produção de sorgo para silagem, que é cada vez mais um importante componente na produção de carne e leite”, destaca José Benevides Romano, gerente de produto sorgo da KWS Sementes Brasil.

A programação do evento conta com a participação do engenheiro agrônomo Carlos Juliano Brant Albuquerque, professor da (UFMG) e produtor rural. Ele abordará o tema “Sorgo: alternativa viável na produção de forragem de qualidade em diferentes ambientes de cultivo”.

Leia Também:  CAFÉ/CEPEA: Indicador do arábica supera os R$ 1.000/sc

Em seguida, a entomologista Simone Mendes, pesquisadora da Embrapa Milho e Sorgo, fará a palestra “Pulgões em lavouras de sorgo: conhecer mais, manejar melhor”. E, para finalizar o webinar, o zootecnista João Ricardo Pereira, professor da Universidade Estadual de Ponta Grossa-PR, falará sobre o “Potencial do sorgo na produção de carne e leite”.

“A ocorrência do pulgão-da-cana em lavouras de sorgo tem causado muitos prejuízos em lavouras de sorgo no Brasil. Dessa forma, vamos conversar sobre as principais estratégias para manejar essa praga, de forma a reduzir os prejuízos”, explica a pesquisadora Simone Mendes.

Acompanhe o evento ao vivo, dia 4 de agosto, no canal da KWS Sementes no YouTube (KWS Brasil – YouTube).

Mais informações com José Benevides Romano, [email protected]

Fonte/colaboração: KWS Sementes Ltda.

Fonte: Embrapa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA