RONDONÓPOLIS

AGRONEGÓCIO

Apicultura em expansão: Dia de Campo mostra resultados de técnicas aplicadas no segmento

Publicados

em


O Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) com foco na apicultura foi tema do Dia de Campo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Faesc), neste mês, em São Lourenço do Oeste. O evento contou com a parceria do Sindicato Rural do município e foi realizado na propriedade de João Carlos Suldowski, linha Frederico Wastner.

Participaram 30 pessoas e as atividades foram conduzidas pela técnica de campo Mardiori Souza e pelo supervisor técnico ATeG Fernando Schneider com auxílio da profissional Cleusa Finco Franzen e acompanhamento da supervisora regional Grasiane Bittencourt Viêra e do presidente do Sindicato Rural Nelso Luiz Moresco. O objetivo foi abordar assuntos como troca de abelhas-rainhas, manejo de princesas, avaliação de quadros e manejo apícola em geral.

A assistência técnica e gerencial nas propriedades possibilita acompanhar os apicultores em todas as etapas de produção, desde atividades de campo até processos gerenciais. Em um período e dois anos, os técnicos fazem visitas mensais aos produtores e controlam de perto a evolução da atividade. O trabalho tem transformado os manejos com orientações sobre controle da nutrição, sanidade, genética, manejo dos espaços, controle populacional e análise de gestão.

Leia Também:  Esposa de Juliano Cazarré mostra rotina com filha na UTI

SOBRE A ATEG APICULTURA

O Programa ATeG com foco para a apicultura foi implementado em Santa Catarina em 2016 e contabiliza expressivos resultados nos estabelecimentos rurais. Segundo a coordenadora do programa em SC, Paula Araújo Dias Coimbra Nunes, atualmente são atendidos 299 produtores de mel de 52 municípios. “O objetivo é acompanhar a produção dos apicultores, auxiliar no trabalho de campo e orientar no gerenciamento das atividades e na gestão dos negócios”.

O presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, salienta que Santa Catarina tem grande potencial para desenvolvimento da apicultura e, por isso, a entidade investe na profissionalização do setor. “O programa auxilia na organização das propriedades e no aperfeiçoamento técnico da atividade. Para isso, oferece acompanhamento técnico mensal, o que é essencial para trazer mais segurança na tomada de decisões e ampliar as oportunidades de investimento e de mercado”.

O dirigente reforça que o Senar/SC vem contribuindo, juntamente com o apoio de outras entidades e órgãos, para elevar a qualidade do mel. “Com a ATeG conseguimos qualificar a produção, com acompanhamento direto no campo, melhorar os resultados com assistência técnica e gerencial aos apicultores e fortalecer o setor com investimentos na base”. 

Leia Também:  Vídeo da Interpol mostra desembarque do ‘rei da cocaína’ na Itália

O superintendente do Senar/SC, Gilmar Zanluchi, também reforça que a entidade investe constantemente na profissionalização do segmento para auxiliar na melhoria da produtividade e fortalecer a cadeia produtiva. “Temos uma atividade em plena ascensão com um produto que conquistou destaque no mundo todo. Iniciamos 2022 renovando nosso compromisso de continuar auxiliando os produtores para fortalecermos ainda mais o setor”. 

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

BOI/CEPEA: Exportação recorde no 1º semestre sustenta preço interno

Publicados

em

Cepea, 07/07/2022 – O volume de carne bovina in natura exportado pelo Brasil no primeiro semestre de 2022 e a receita arrecadada pelo setor foram recordes para o período. Segundo pesquisadores do Cepea, com as vendas de carne no mercado brasileiro ainda registrando fraco desempenho e com o dólar valorizado frente ao Real, frigoríficos brasileiros que têm acesso ao mercado externo seguem focados neste canal de escoamento. Vale lembrar que esse cenário sustenta os valores internos do boi gordo, que seguiram em patamares elevados de janeiro a junho. Segundo dados da Secex, de janeiro a junho, os embarques de carne bovina in natura totalizaram 932,34 mil toneladas, 26,71% acima do volume escoado no mesmo período do ano passado e 19,93% superior ao até então recorde para um primeiro semestre, registrado em 2020. Quanto à receita, em moeda nacional, somou R$ 28,4 bilhões na primeira metade deste ano, forte aumento de 50,5% frente ao mesmo período do ano anterior e também um recorde. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  Virginia mostra Maria Alice fugindo com celular ao som de 'Bandido'

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA